Porque de Lewis Hamilton ter passado reto logo após a largada

Ele ativou a função Brake Warm no volante do carro, que coloca o mapeamento de motor no STRATEGY 14, que é o “Save Mode”, que joga o balanço de freios acima de 80% pra frente, mexendo diretamente na migração de freios do carro (essa função aparece no volante codificada como BW, que significa Brake Warm, que fica na parte de trás do volante do carro do Lewis Hamilton).

 

Assim quando Hamilton para pra largar, ele desliga o Brake Warm (BW). Logo em seguida Peter Bonnington, seu engenheiro de pista, pede para que ele coloque a função STRATEGY 5, que é o Race Plus Deploy SoC, que é o mapeamento mais forte que a Mercedes tem pra corrida. Esse é o mapeamento do “Hammer Time”, como diz o Bonnington.

 

Logo em seguida mexe na rotatória central colocando no Bitepoint find clutch, que busca o ponto de mordida da embreagem. Na tela aparece ARMED, quando acha o Bitepoint find aparece em seguida GO. O ponto de mordida da embreagem tem que ser buscado pelo piloto, como é desde o GP da Bélgica de 2015, sem auxílio dos boxes. Assim que ele acha o ponto de mordida ele controla a rotação do motor, buscando a ideal. O ponto de mordida da embreagem é quando você sente que a embreagem tá encostando no volante do motor, mas que não chega a a

“Afogar” o motor. É quando você solta o pedal até o motor dar àquele tremelique antes de acelerar. Esse é o ponto de mordida.

 

Nos carros comuns você sente pelo som do motor, olhando o painel do carro o ponteiro do RPM. Já na Fórmula 1 (nesse caso, na Mercedes) é exibido na tela o seguinte: RPM LOW, RPM HIGH e RPM GOOD (isso é definido previamente pelos engenheiros). Sendo que no RPM GOOD que ele larga bem. Tipo, se o RPM estiver LOW, o carro tem uma reação bem lenta ao largar. Se for alto demais (RPM HIGH), o carro patina na largada. E pra controlar através da embreagem o RPM dessa forma, Hamilton segura o volante de uma forma especial, como visto no vídeo. O que aconteceu foi que, ao fazer isso, ele esbarrou no Brake Warm e ativou a função, que não somente jogou o balanço dos freios para frente, como mudou o mapeamento de motor no processo. Isso acabou superaquecendo os freios dianteiros. Por isso aquele fumaceiro na largada e que também ele passou reto logo em seguida.

Esse Tweet do F1 Annotated Wheel Adjustments mostra muito bem isso.

https://mobile.twitter.com/AnnotatedWA/status/1278026250167021569

https://youtu.be/QbObB81Rujg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Posso lhe ajudar?