Doria inaugura hospital de campanha, alfineta governo federal e anuncia que comprará “kits intubação” no exterior

Doria inaugura hospital de campanha, alfineta governo federal e anuncia que comprará “kits intubação” no exterior

Na última terça-feira (13), o governador de São Paulo, João Doria disse que vai comprar emergencialmente do exterior, os chamados kits intubação para pacientes com covid-19 em hospitais municipais, estaduais e filantropos do Estado. Doria questionou o Ministério da Saúde “os insumos confiscados” pela pasta.
“O Governo do Estado de São Paulo protesta veementemente o confisco determinado pelo Ministério da Saúde, ainda na gestão de seu ministro anterior [Eduardo Pazuello], que confiscou todos medicamentos de intubação produzido no Brasil. Nenhum fabricante no Brasil pode vender ao setor público ou setor privado os produtos para intubação de pacientes, o que é um absurdo em uma situação como essa”, disse Doria.
A declaração dada durante a inauguração de um hospital de campanha na região de Santa Cecília, no centro de São Paulo.
O hospital de campanha foi inaugurado com quase duas semanas de atraso, desacordo com o anúncio inicial do governo estadual.
A unidade recém inaugurada conta com 20 leitos de enfermaria e 10 de UTI e a previsão é que, ainda neste mês de abril, esse número dobre.
Porém, o número de leitos está abaixo do que prometeu inicialmente o governo do estado .
Mesmo se cumprir a nova promessa, de dobrar o número de leitos com que foi inaugurado o novo hospital de campanha, a quantidade será três vezes menor do que o que foi divulgado inicialmente, quando Doria anunciou a criação de 180 leitos, sendo 130 de enfermaria e 50 de UTI.
Durante a entrega, o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, disse que “a unidade hospitalar foi adequada para o recebimento dos pacientes em fases, até porque estamos nos adaptando, principalmente em insumos, quando se diz oxigênio, aliados às questões de recursos humanos”, disse o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *