Vitrines da Estação Trianon-Masp recebem representações de quadros da exposição “Histórias afro-atlânticas”

A partir do dia 10 de julho, as vitrines da estação Trianon-Masp, da Linha 2-Verde, receberão quatro representações da exposição coletiva Histórias afro-atlânticas que reúne, em iniciativa inédita, parceria entre duas das principais instituições culturais de São Paulo: o MASP e o Instituto Tomie Ohtake.

 Uma delas é do artista Dalton Paula e retrata importantes líderes negros de quilombos que foram esquecidos pelas narrativas históricas brasileiras tradicionais, como “Zeferina” e “João de Deus” – e vão ocupar um dos painéis da estação.

As outras obras que ocuparão o outro painel são dos artistas Antônio Rafael Pinto Bandeira – com o retrato Cabeça de Homem, de um rosto anônimo – e Arthur Timótheo da Costa, que também estará representada com a imagem de um rosto não identificado, chamada O Menino. A imagem retrata o olhar melancólico de uma criança negra ilustrando a realidade dos filhos de escravos que não conheceram a liberdade ou foram separados dos seus pais.

 No ano que marca os 130 anos da Lei Áurea, o MASP vem dedicando, desde março, suas exposições e programações voltadas para a história dos negros que foram trazidos como escravos para a América Latina e já contou com exposições das mais diversas obras sobre o tema. Essas obras têm sido trocadas mensalmente.

 A mostra dos pintores permanece na estação Trianon-Masp até dia 31 de Julho. Para mais informações da Linha da Cultura, acesse:http://www.metro.sp.gov.br/cultura-lazer/programacao-cultural.aspx.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *