Turistas furam bloqueios e lotam cidades do litoral paulista no super feriado

Mesmo com a proibição do uso das praias do litoral paulista e até com bloqueios criados por algumas prefeituras para controlar o acesso de turistas nas cidades da baixada santista durante a fase emergencial do Plano São Paulo, o primeiro final de semana de super feriado da capital paulista provocou aumento de turistas nas cidades litorâneas.
Ignorando as proibições muitas turistas aproveitaram os dias de sol para praticar atividades físicas nas orlas da praia e até mesmo furar os bloqueios impostos pelas prefeituras da região na tentativa de conter o avanço da covid-19.
Em São Sebastião, barreiras colocadas nas entradas das praias do município foram destruídas. As barreiras foram colocadas de tal maneira que foi deixado um único acesso em cada praia. As forças de segurança estão analisando imagens de câmeras de vigilâncias dispostas em pontos estratégicos da cidade para tentar identificar os vândalos.
Os bloqueios na entrada das cidades tem como  objetivo impedir que pessoas contaminadas com a doença entrem na cidade e diminuir, assim, a transmissão do coronavírus. Na ação, os veículos com placas de outras cidades são abordados e todos os passageiros são orientados quanto à pandemia, respondem a um questionário para controle epidemiológico, têm a temperatura corporal aferida e fazem um teste rápido para a Covid-19.
Moradores das cidades litorâneas protestaram contra a chegada de turistas em um momento que os hospitais dos municípios estão saturados. No tarde de sexta-feira (26), um homem fantasiado de “morte” cumprimentava os motoristas na Rodovia Rio-Santos, no limite entre as cidades de São Sebastião e Bertioga, no bairro Boracéia.
Em Ubatuba, cerca de 250 pessoas queimaram pneus na madrugada de sábado (27), para criar um bloqueio evitando a passagem de veículos vindos de outras regiões. Segundo a Polícia Rodoviária, a ação aconteceu no quilômetro 93 da rodovia Oswaldo Cruz, próximo ao bairro Marafunda.
O bloqueio durou cerca de duas horas e ninguém foi detido.
No sábado (27), em Santos, 225 pessoas foram abordadas e 36 multas foram aplicadas pela prefeitura. Um total de 174 motoristas foram parados na Barreira Sanitária na entrada de Santos, no bairro Saboó.
Além das abordagens com de orientação, a fiscalização resultou em 21 multas, de R$300, sobre circulação indevida de pedestres na orla, e outras 14, também de R$300, para pessoas que se recusaram a utilizar a máscara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *