Tribunal de Justiça Militar condena PM que ameaçou parceiro durante serviço na capital paulista

Após julgamento, o TJM-SP (Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo), condenou a seis anos e seis meses de reclusão o soldado da PM Felipe Nascimento.
O soldado em dezembro de 2020 ameaçou atirar em outro policial militar durante uma discussão em horário de trabalho, na rua Santa Efigênia, centro da capital paulista.
O soldado Nascimento foi condenado ao regime semiaberto e terá que trabalhar dentro do presídio Romão Gomes, que é exclusivo  para policiais militares condenados. Felipe ainda tem o direito de recorrer da decisão.
O policial militar foi gravado ameaçando um colega policial, empunhando uma arma em seu rosto. Após o ocorrido, o soldado acabou preso em flagrante pelo crime de ameaça e violência contra superior, agravado pelo uso de arma de fogo.
Vídeos mostraram o policial com a arma já sacada, apontada para o rosto do colega, enquanto a dupla discutia.  Durante toda a discussão, o soldado continuou com arma apontada.
Populares, que filmaram a briga, gritavam para que os agentes tivessem cuidado já que as ruas estão cheias. Depois de alguns segundos, o policial ameaçado chegou a reagir e tentou pegar a arma de Nascimento, mas sem sucesso .
Ao caso ainda cabe recurso da decisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *