Tempestade – Planeta em Fúria | Críticas de Cinema – Efrem Pedroza

É bem verdade que Hollywood adora um filme catástrofe. Todo ano tem um ou dois e com tentativas em vão de inovação.

Dessa vez, todos os clichês que envolvem o “fim do mundo” se repetem acompanhados do protagonismo de Gerard Butler (300, Deuses do Egito).

No filme, Butler interpreta Jake, um sujeito orgulhoso e com perfil de anti-herói. Inconsequente e ausente em relação a sua família, ele se torna a única chance da humanidade escapar de uma devastação global. Além disso, para que consiga evitar o pior, Jake terá de deixar suas diferenças com o irmão Max (Jim Sturgess), unindo forças na tentativa desesperada de evitar uma tragédia de proporções mundiais.

De modo geral o CGI é bom, não deixa a desejar, apesar do exagero em algumas cenas. Trilha sonora, frases de efeito e um clima motivacional não faltam também e, por fim, o que não deve faltar a um filme como esses… A superação.  Objetivo e sem surpresas, “Tempestade – Planeta em Fúria” cumpre com o seu papel que é o de entreter.

Tempestade – Planeta em Fúria – Nota: 3,0

O critério de notas é estabelecido da seguinte forma:

0,0 = péssimo

1,0 = ruim

2,0 = regular

3,0 = bom

4,0 = ótimo

5,0 = excelente

Confiram a crítica completa no blog: efrempedroza.blogspot.com.br

Facebook: Efrem Pedroza – Canal Raio Ômega

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *