Suspensão do Carnaval gera perda de R$ 8 bilhões em todo o país

Com a suspensão das festividades de Carnaval na maioria das cidades brasileiras por causa da pandemia de Covid-19, esses municípios começam a contabilizar o impacto em suas economias.
De acordo com um estudo da CNC (Confederação Nacional do Comércio), a suspensão da Folia deverá representar perdas de cerca de R$ 8 bilhões em todo o Brasil e vai contribuir para que 70 mil empregos deixem de ser gerados.
Só na cidade de São Paulo, as perdas devem chegar a R$ 2,9 bilhões em movimentação na economia. O Estado teve o Carnaval cancelado e ponto facultativo suspenso na segunda-feira e terça-feira (15) e (16).
O poder público municipal paulistano está também bastante preocupado com outros dois grandes eventos que se realizam na cidade, a Parada Gay e Grande Prêmio de Fórmula 1.
Caso esses eventos tradicionais de São Paulo também tenham que ser cancelados em 2021, o município deverá perder outros R$ 3,7 bilhões, considerado o valor movimentado por esses eventos em anos anteriores.
No Rio de Janeiro o prejuízo também é bilionário com a suspensão do Carnaval. A estimativa é que as perdas na cidade girem em torno de R$ 2,6 bilhões.
De acordo com estudo de impacto econômico do Desfile Oficial das Escolas de Samba do Carnaval do Rio, realizado pela Fundação Getúlio Vargas com base no Carnaval 2019, são gerados 36 mil empregos diretos e indiretos apenas nos cinco que compõe a realização dos desfiles no Sambódromo. Se for considerado todo o período de preparação para o evento, a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa estima que esse número chegaria a aproximadamente 65 mil empregos.
Desde que os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro é realizado na Avenida Marques de Sapucaí, é a primeira vez em 37 anos que o evento não será realizado. Na cidade é a primeira vez em 89 anos que as festividades e atividades relacionadas ao carnaval não acontecerão.
No Rio de Janeiro uma lei estadual decretou a terça-feira de carnaval como feriado em todo estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *