SP começa vacinação contra febre amarela no dia 25

Saúde reprogramou cronograma do treinamento e logística para adiantar o início da campanha e prolongar sua duração; a meta é imunizar 8,3 milhões de pessoas em 54 cidades, até 17 de fevereiro

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo reprogramou o início da campanha estadual de vacinação contra febre amarela para 25 de janeiro, quinta-feira da próxima semana. O novo calendário amplia o período de duração para 24 dias de campanha, e é resultado dos esforços da pasta para agilizar a logística e o treinamento das equipes, com a finalidade de proteger a população preventivamente.

Está mantida a meta de imunizar 8,3 milhões de pessoas ainda não vacinadas em 54 cidades, que compreendem áreas ainda não alcançados pelo vírus.

Haverá ‘Dias D’ nos sábados 3 e 17 de fevereiro, data prevista para encerramento da campanha. Em ambas as datas, os postos de saúde dos municípios envolvidos estarão abertos em regime especial para atender a população.

Serão alcançadas as regiões da Grande São Paulo, Vale do Paraíba e Baixada Santista (confira abaixo a lista de municípios). Todos os recortes foram definidos por critérios epidemiológicos após análises técnicas e de campo feitas pelo CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica/Divisão de Zoonoses) e Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) em locais de concentração de mata.

Na capital, onde as estratégias de vacinação têm sido desenvolvidas desde o ano passado, a campanha visa imunizar 2,5 milhões de pessoas que residem em distritos previamente definidos das zonas Leste e Sul, em 15 distritos: Capão Redondo, Cidade Dutra, Grajaú, Jardim São Luís, Pedreira, Socorro e Vila Andrade, na Sul; e Cidade Líder, Cidade Tiradentes, Guaianazes, Iguatemi, José Bonifácio, Parque do Carmo, São Mateus e São Rafael, na Leste.

A campanha será realizada com dose fracionada da vacina, conforme diretriz do Ministério da Saúde. O frasco convencionalmente utilizado na rede pública poderá ser subdividido em até cinco partes, sendo aplicado assim 0,1 mL da vacina. Estudos evidenciam que a vacina fracionada tem eficácia comprovada de pelo menos oito anos. Estudos em andamento continuarão a avaliar a proteção posterior a esse período. As carteiras de vacinação terão um selo especial para informar que a dose aplicada foi a fracionada.

“Mobilizamos as todas as equipes para acelerar os processos de capacitação e logística com a finalidade de começar a campanha de vacinação o quanto antes.  Queremos garantir que os paulistas estejam imunizados e lembrar que não há necessidade de corrida aos postos. O Governo do Estado tem concentrado todos os esforços para proteger a população, num trabalho contínuo de monitoramento e intensificação de vacinação que desenvolvemos nos últimos dois anos. Em mais de vinte dias de campanha, queremos triplicar o número de pessoas vacinadas no Estado”, destaca o secretário de Estado da Saúde, David Uip.

Cerca de 6,3 milhões de doses da vacina fracionada serão disponibilizadas para as pessoas ainda não imunizadas que residem nos locais definidos pela campanha. Quem já tomou uma dose da vacina, mesmo se fizer parte destes municípios incluídos na campanha, não precisará se vacinar novamente.  A vacina aplicada até o momento (dose padrão) tem validade para a vida toda, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

A campanha também prevê a oferta de 2 milhões de doses padrão, que serão disponibilizadas para crianças com idade entre nove meses e dois anos incompletos, pessoas que viajarão para países com exigência da vacina, grávidas residentes em áreas de risco e portadores de doenças crônicas – como diabéticos, cardiopatas e renais crônicos, por exemplo.

Deverão consultar o médico sobre a necessidade da vacina os portadores de HIV positivo, pacientes com tratamento quimioterápico concluído, transplantados, hemofílicos ou pessoas com doenças do sangue e de doença falciforme.

Não há indicação de imunização para grávidas que morem em locais sem recomendação para vacina, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (como por exemplo Lúpus e Artrite Reumatoide). Em caso de dúvida, é fundamental consultar o médico.

Nas demais áreas do Estado de São Paulo onde já há vacinação em razão da circulação do vírus a imunização seguirá com a vacina padrão. A Secretaria reitera que não há motivo para corrida aos postos. A vacina é indicada neste momento, a quem reside ou vai viajar para áreas consideradas de risco, no Brasil ou no exterior. As pessoas que residem em localidades não alcançadas pelo vírus devem aguardar pelo início da campanha.

Desde o início de 2016 a Secretaria intensificou as ações de enfrentamento da febre amarela no Estado, por meio de monitoramento dos corredores ecológicos, vigilância epidemiológica e vacinação. Somente em 2017 foram imunizadas no Estado 7 milhões de pessoas, o que representa praticamente o dobro do número de doses aplicadas nos dez anos anteriores. As áreas de recomendação da vacina foram gradativamente ampliadas, a partir da identificação de epizootias (adoecimento ou morte de primatas não humanos), abrangendo atualmente 522 dos 645 municípios paulistas.

Recomendação para viajantes

A Secretaria de Estado da Saúde também recomenda que os postos de vacinação passem a solicitar comprovantes de viagens (passagens) para aplicação da vacina. A orientação vale para destinos interurbanos, interestaduais e para o exterior, cujos destinos sejam definidos como áreas de risco para febre amarela.

Cidades e população-alvo da campanha:

Município População-alvo
DIADEMA 365.124
MAUA 396.690
RIBEIRAO PIRES 105.651
RIO GRANDE DA SERRA 41.503
SANTO ANDRE 623.152
SAO BERNARDO DO CAMPO 707.474
SÃO CAETANO 94.435
BERTIOGA 46.251
CUBATAO 104.440
GUARUJA 275.974
ITANHAEM 85.935
MONGAGUA 45.537
PERUIBE 57.847
PRAIA GRANDE 260.175
SANTOS 333.561
SAO VICENTE 317.339
CACAPAVA 79.433
IGARATA 6.804
JACAREI 198.278
JAMBEIRO 5.366
MONTEIRO LOBATO 3.978
PARAIBUNA 16.549
SANTA BRANCA 12.466
SAO JOSE DOS CAMPOS 566.323
CARAGUATATUBA 89.603
ILHABELA 25.689
SAO SEBASTIAO 58.288
UBATUBA 74.237
APARECIDA 33.222
ARAPEI 2.448
AREIAS 3.675
BANANAL 9.715
CACHOEIRA PAULISTA 28.388
CANAS 4.507
CRUZEIRO 72.051
CUNHA 21.530
GUARATINGUETA 93.274
LAGOINHA 4.475
LAVRINHAS 6.623
LORENA 77.075
NATIVIDADE DA SERRA 6.549
PINDAMONHANGABA 138.567
PIQUETE 13.955
POTIM 20.158
QUELUZ 11.248
REDENCAO DA SERRA 3.745
ROSEIRA 9.721
SAO BENTO DO SAPUCAI 0
SAO JOSE DO BARREIRO 4.036
SAO LUIS DO PARAITINGA 10.013
SILVEIRAS 5.832
TAUBATE 253.003
TREMEMBE 42.025
CAPITAL 2.500.000
TOTAL 8.373.937

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *