Remessa atrasada de insumos chineses para produção da Coronavac acaba de ser liberada para envio ao Brasil

Autoridades governamentais e o Itamaraty, acabam de informar que a remessa de insumos necessários para a fabricação da vacina Coronavc, que estava com seu envio ao Brasil atrasada, foi liberada para embarque. A previsão é que a carga de insumos chegue no aeroporto Internacional de Guarulhos nos próximos dias.
Os insumos provenientes da China, não foram remetidos ao Brasil no prazo acordado. Segundo informações, a alta demanda pelo imunizante no país asiático foi a causa mais forte para o atraso no envio.
Com isso o Butantan que fabrica a vacina no Brasil, utilizando os insumos chineses, paralisou a fabricação e o envase das doses da Coronavac há dez dias.
Nesta pausa na fabricação o Butantan informou que inspeciona 2,5 milhões de doses da vacina já produzidos pelo instituto.
A Coronavac, produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório Chinês, é responsável até agora por 83% das doses aplicadas no Brasil.
Até o presente momento o Butantan já entregou ao Ministério da Saúde, 38 milhões de doses da Coronavac.
Apesar do atraso para receber os insumos, o Instituto Butantan garante que cumprirá o cronograma previsto de fabricação, envase e entrega do imunizante ao governo federal.
O contrato inicial assinado pelo Governo de São Paulo para produção da vacina, prevê 46 milhões de doses entregues até o final de abril de 2021, e o instituto reafirmou que entregará os 8 milhões de doses faltantes até o final deste mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *