Power Rangers | Críticas de Cinema – Efrem Pedroza

Haim Saban (criador, ou quase) dos heróis mais coloridos e “japoneses” do mundo deve estar sorrindo neste exato momento com o novo filme dos “Power Rangers” que em sua série de tv já tem 24 temporadas. E sabe por quê? Porque o filme é bom, apesar de algumas ressalvas.

A história é praticamente a mesma. Cinco adolescentes são escolhidos pelo “destino”para proteger “Angel Grove” e o mundo (pois é) de um ataque alienígena. A diferença é que agora os jovens exemplares e infalíveis dos anos 90 deram espaço a jovens problemáticos e que deverão resolver suas diferenças como uma equipe, tornando-se de fato os “Power Rangers”.

Como o próprio Haim Saban já argumentou, o criador e empreendedor desse gênero, ele já tem um arco de histórias para seis filmes, segundo declaração em entrevista à Variety. O fato de os “Zords” de combate, exceto o “Tiranossauro Rex”, ficarem irreconhecíveis (exemplo do Mastodonte) e a ação exibir poucas lutas como de costume me deixaram levemente decepcionado. A verdade é que há muito o que melhorar, apesar do tom mais maduro. Com a bilheteria desse filme e a palavra do “Pai” do esquadrão de heróis, teremos e veremos essa equipe evoluir muito ainda no cinema. Mesmo assim, é muito bom poder rever esses heróis revitalizados e saber que sempre será “HORA DE MORFAR”…

 

Power Rangers – Nota: 3,0

O critério de notas é estabelecido da seguinte forma:

0,0 = péssimo

1,0 = ruim

2,0 = regular

3,0 = bom

4,0 = ótimo

5,0 = excelente

Confiram a crítica completa no blog: efrempedroza.blogspot.com.br

Facebook: Efrem Pedroza – Cinema e Cultura Nerd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *