PIX completa três meses e lidera numero de transações

 O PIX, novo sistema de pagamentos brasileiro, completou três meses de operação nesta terça-feira (16). A tecnologia desenvolvida pelo Banco Central dominou o número de transferências realizadas em pouco tempo, mas perde para as TEDs em valor transacionado.
De acordo com o Banco Central, mais de 286 milhões de operações foram finalizadas através do PIX em 2021.
As TEDs somam 53,2 milhões de transferências no mesmo período, representando 18,5% do total do PIX.
Hoje, o PIX ultrapassa 159 milhões de chaves cadastradas. Valores trocados por empresas dariam ainda maior volume ao PIX, mas empresários ainda têm dúvidas sobre a cobrança de taxas e acabam mantendo as operações como estavam acostumados.
As operações pelo PIX entre empresas (B2B) ocupam a ínfima fatia de 2,5% do total de transações do mês de janeiro.
Os pagamentos por produtos e serviços realizados pelo PIX também estão ainda devagar. De pessoas para empresas (P2B) o montante foi de 8,3%, enquanto de empresas para pessoas (B2P) foi de 7,2% do total de transações no primeiro mês do ano.
Fato é que, comerciantes ainda têm pouca adesão ao PIX porque, através dele, ainda é possível fazer apenas pagamentos à vista.
Para melhorar este aspecto, o Banco Central, anunciou no fim do ano passado iniciar no mês de março a implementação da oferta do PIX Cobrança para pagamentos com vencimento. Esta nova funcionalidade no sistema de pagamentos instantâneos, permitirá a lojistas, prestadores de serviços e outros empreendedores emitir um QR Code com vencimento futuro.
Segundo o BC, os participantes do PIX enquadrados na modalidade provedor de conta transacional devem estar aptos para oferecer aos usuários finais, após 15 de março, a leitura de QR Code, ou o tratamento de PIX Copia e Cola, associado a um PIX Cobrança, para pagamentos com vencimento.
Mas parece que o PIX terá concorrência em breve.
O WhatsApp informou que mantém tratativas com o Banco Central para ser aprovado como um “iniciador de pagamentos”, para habilitar o seu sistema de transações financeiras no aplicativo.
“O WhatsApp está conversando regularmente com o Banco Central para ter a aprovação como iniciador de pagamentos para transferências entre pessoas. Também tem trabalhado para restaurar os pagamentos no WhatsApp para todos no Brasil o mais rápido possível”, afirmou o Whatsapp através de um comunicado.
As tratativas ainda estão em andamento e devem ter mais alguns capítulos. Porém, em breve o usuário do Whatsapp deverá ter esse novo serviço a disposição no aplicativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *