O”Monte” utilizado para manifestações religiosas em Guarulhos tem aglomerações e desrespeito à legislação

Denúncias relatam comércio ilegal, aglomerações, desrespeito a legislação de trânsito, perturbação da ordem e descumprimento das normas determinadas por decreto estadual para conter a disseminação da Covid-19

Com o anúncio feito pelo prefeito de Guarulhos, Guti, na tarde do último domingo (14), onde o chefe do executivo municipal anuncia que o sistema de saúde da cidade chegou ao colapso, com 100% de taxa de ocupação dos leitos hospitalares para atendimento de pacientes da Covid-19 atingido, é preciso consciência e colaboração efetiva da população na prevenção, e sobretudo, ação do poder e autoridades públicas municipais e de segurança, para conter a disseminação da doença que já matou mais de 270 mil pessoas no Brasil.
A redação do Jornal do Monotrilho recebeu denúncias que relataram que no bairro Continental IV , em Guarulhos, num local conhecido como “o Monte”, local bastante conhecido na cidade, onde religiosos se reúnem para fazer orações e manifestações religiosas, tem causado muita aglomeração e o desrespeito às leis sanitárias de prevenção à disseminação da Covid-19.
Além disso , de acordo com informações, há também várias infrações de trânsito, e muito comércio ambulante irregular no local , sem controle ou fiscalização pelo poder municipal de Guarulhos.
As denúncias informam que as aglomerações, com pessoas sem máscara inclusive, são concentradas nas ruas próximas ao “Monte” e aumentaram muito após o comércio irregular instalado nos locais, colocar mesas e cadeiras para utilização dos frequentadores do “Monte”.
Segundo as denúncias, as irregularidades ocorrem com muita frequência na avenida Gaivota Preta, e ruas Itálico Silingardi e Valdemar Acosta.
Nesta última sexta-feira (12), em meio a fase vermelha da quarentena, fase mais restritiva do Plano São Paulo e as vésperas da adoção da fase emergencial, com endurecimento das medidas restritivas já adotadas na fase vermelha, religiosos de várias igrejas e localidades lotaram mais uma vez as três ruas citadas na matéria, promovendo grande aglomeração no local, com total desrespeito às leis sanitárias e demais leis, além de colocarem em risco a vida de todos ali presentes, bem como de seus familiares, que mesmo não estando no local , podem ser contaminados por quem frequenta o “Monte” nessas manifestações de total desrespeito à legislação e à vida de todos.
Há informações, inclusive, que o local é bastante frequentado por assessores de vereadores de Guarulhos e com a ciência dos parlamentares, que deveriam ser os primeiros a se fazer cumprir as medidas restritivas adotadas pela prefeitura para conter a disseminação da Covid-19 na cidade, sobretudo com o município chegando ao colapso do seu sistema de saúde por conta da pandemia do coronavírus.
A nossa redação enviou solicitação de esclarecimentos ao poder público municipal acerca da questão e das ações a serem tomadas por ele para solucionar o problema. E tão logo tenhamos resposta , a veicularemos em nossos canais de comunicação.
O controle e a preservação de vidas, neste momento mais delicado e complicado deste pouco mais de um ano de pandemia, depende da conscientização e ação de todos.
Todos nós somos responsáveis por cuidar e preservar a nossa vida e a de quem amamos.
Vamos colaborar e vencer juntos a Covid-19 !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *