MONOTRILHO: Falhas na circulação de trens é normal em fase de testes

Na última terça-feira (17), um usuário da Linha 15 e leitor do jornal, entrou em contato com a redação. Felipe nos encaminhou a seguinte informação por inbox, no Facebook:
“Boa tarde! Meu nome é Felipe. Eu estava no monotrilho, no trecho entre Oratório e São Lucas, quando simplesmente a composição voltou para a estação Oratório. Prontamente funcionários solicitaram a retirada dos passageiros. Vocês sabem o que pode ter ocorrido? Eu presenciei seguranças conversando no rádio, citando algum problema entre a Vila Tolstói e a Vila União.”
Em busca de respostas, a redação do Jornal do Monotrilho, entou em contato com a Assessoria de Imprensa do Metrô.
Em nota foi afirmado que o Metrô de São Paulo vem ampliando sua rede e modernizando continuamente os sistemas envolvidos na operação das linhas.
O novo trecho entregue da Linha 15-Prata do monotrilho, que inclui as estações São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União, presta serviço por meio da “operação assistida”, sem cobrança de tarifa. Esta operação consiste na apresentação da estação aos usuários, garantindo a infraestrutura necessária para o seu funcionamento, permitindo a maturação dos equipamentos e de sistemas, como os de alimentação elétrica, sinalização e controle de tráfego, e também de telecomunicações.
A operação nesse formato segue o padrão internacional para a abertura de novas estações de metrô e monotrilho. Nesta fase, podem ocorrer falhas que afetem a circulação dos trens, inclusive no trecho em operação comercial, uma vez que o Metrô opera no sistema carrossel.

Um comentário em “MONOTRILHO: Falhas na circulação de trens é normal em fase de testes

  • 23 de abril de 2018 a 15:13
    Permalink

    Acho estranho num espaço de liberdade de opinião apareça gente que em vez de usar o contraditório se limite a ser contra a circulação de opiniões parecendo que têm no cérebro algum chip com o emblema da águia Vitória. Todos sabemos que as verdades às vezes incomodam.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *