LG anuncia que também irá encerrar produção de monitores e notebooks em SP

A LG após anunciar a paralisação da produção de celulares, relatou para representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté que a empresa vai encerrar toda a produção local, o que vai causar a demissão de 700 trabalhadores.
Em reunião na tarde da última terça-feira (6), com representantes dos trabalhadores, para tratar da paralisação da linha de celulares, a diretoria da empresa coreana declarou que também encerrará a produção de notebooks e monitores da planta de Taubaté. 
Segundo o presidente do sindicato, Claudio Batista, “a LG reafirma a questão dos celulares, com o fim das atividades mundiais Do monitor e do notebook, essas atividades serão encerradas aqui em Taubaté e transferidas para Manaus”.
A alegação da empresa para o encerramento da produção de monitores e notebooks em São Paulo e a transferência desta produção para Manaus, são os benefícios fiscais que terá no estado do Amazonas, isenções das quais não dispõe no estado de São Paulo.
Esta mudança da operação causaria a demissão de 300 trabalhadores da linha de notebooks e monitores que se somariam a outros 400 que serão desligados por conta do encerramento das operações de celulares.
Desta forma, a LG encerrando dois terços de sua atividade no estado, contará com apenas 300 pessoas do setor de call center na planta de Taubaté, que hoje emprega mil trabalhadores. Segundo o sindicato, a empresa garante que manterá o restante da operação em Taubaté.
Uma nova reunião deverá  ocorrer ainda esta semana para ajustar os termos do acordo de demissão coletiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *