Kong: A Ilha da Caveira | Críticas de Cinema – Efrem Pedroza

Dirigido por Jordan Vogt-Roberts, este novo filme do gorila mais famoso do cinema convence e mostra que realmente pretende se tornar uma franquia de sucesso para a nova geração, distanciando-se dos clássicos filmes, inclusive do último, dirigido por Peter Jackson e que considero uma obra de arte.

Jordan Vogt-Roberts é um nerd confesso e suas criaturas são literalmente inspiradas nos monstros dos seriados tokusatsus japoneses e animes. Além disso, a trama se passa no pós-guerra do Vietnã, na década de 70, com uma forte referência aos filmes do gênero, como “Apocalyse Now” e “Platoon”.

O longa tem o ritmo dos filmes de aventura dos anos 80 e 90, lembrando “Indiana Jones”, porém muito mais pop e alucinante. Quanto ao restante, seus protagonistas são personagens bem comuns, respeitando seus arquétipos e não explorando o real potencial de Tom Hidleston e Brie Larson. Já Kong é um gorila muito diferente do de Peter Jackson. Mais ereto e gigantesco é uma fera impressionante. Preparem-se para os embates entre criaturas durante o filme a o mais importante… Aguardem as cenas pós-créditos.

 

Kong: A Ilha da Caveira – Nota: 4,0

O critério de notas é estabelecido da seguinte forma:

0,0 = péssimo

1,0 = ruim

2,0 = regular

3,0 = bom

4,0 = ótimo

5,0 = excelente

Confiram a crítica completa no blog: efrempedroza.blogspot.com.br

Facebook: Efrem Pedroza – Cinema e Cultura Nerd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *