Inflação de janeiro é a menor desde agosto e indica início de retomada econômica no país

Segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a inflação desacelerou  0,25% em janeiro, após fechar em 1,35% em dezembro. O resultado é o menor índice mensal desde agosto de 2020 (0,24%).
Em janeiro do ano passado, a variação havia sido de 0,21%. No acumulado dos últimos 12 meses, o indicador ficou em 4,56% e a inflação fechou 2020 a 4,52%.
A meta de inflação de inflação oara 2021 é de 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos, ou seja, podendo variar entre 2,25% e 5,25%.
Os dados foram divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e se referem às famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos.
De acordo com os índices, a mudança de bandeira tarifária na conta de luz dos brasileiros e as quedas nos preços de passagens aéreas ajudaram a segurar a inflação em janeiro. Por outro lado, alimentos e bebidas continuam a puxar os preços para cima, mas com menos força.
Outra boa notícia é indício de inicio de uma recuperação econômica, e a queda de 5,6% no preço da energia elétrica no Brasil.
Após a vigência da bandeira tarifária vermelha patamar 2 em dezembro, passou a vigorar no mês passado a bandeira amarela, com acréscimo de R$ 1,343 a cada 100 quilowatts-hora consumidos (contra R$ 6,243 no caso da bandeira vermelha patamar 2).
Outro grupo que registrou deflação em janeiro foi o de Vestuário (-0,07%), após alta de 0,59% em dezembro, quando as vendas do setor se aquecem para as festas de final de ano.
Isso mostra uma leve, mas positiva e importante reação do setor produtivo e comercial do país, refletindo diretamente na economia e ajudando a minimizar os impactos da crise econômica gerada pela pandemia de Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *