Governo autoriza aumento de 4,88% nos preços dos medicamentos

No último dia 12 de março foi definido pelo comitê técnico da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), órgão vinculado à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), um reajuste de até 4,88% nos preços de remédios que já pode ser aplicado pelas farmacêuticas nos produtos.
O reajuste foi publicado na edição desta segunda-feira (15), do Diário Oficial da União.
A CMED não explicou o motivo da antecipação  do reajuste em 15 antes do previsto, já que  uma resolução do órgão apontava para que o  reajuste nos preços dos remédios fossem iniciados em 31 de março, como é feito anualmente.
Em 2020, devido à pandemia, o reajuste no preço dos medicamentos foi suspenso por dois meses, passando a valer em 31 de maio. Na ocasião , o aumento máximo foi fixado em 5,21%.
Já em  2021, o aumento de 4,88% ficará um pouco abaixo da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). No acumulado de junho do ano passado até fevereiro deste ano, esse índice foi de 5,85%.
A CMED disponibiliza uma lista com o preço máximo de cada medicamento. Para consultá-la, basta acessar o site do órgão em :

https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/medicamentos/cmed/precos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *