Fora do Rumo | Críticas de Cinema: Efrem Pedroza

    De fato, assistir a mais um filme de Jackie Chan não nos surpreende com relação ao grau de complexidade da trama e demais coisas. Independente disso, Chan não para de fazer filmes de ação no auge de seus 62 anos. Um dos maiores ícones do cinema de pancadaria, já até atuou (mesmo que por poucos segundos) ao lado de Bruce Lee. Tudo isso levou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos a homenageá-lo em novembro com um Oscar honorário em reconhecimento à carreira desse grande astro.

    Em “Fora do Rumo”, Bennie Chan (Jackie Chan) é um policial perturbado pela morte do amigo que deixa uma filha. A garota fica sob os cuidados de Chan que jura buscar justiça e se vingar do parceiro assassinado por um sujeito conhecido como “Matador”. Um filme que lembra muito as trapalhadas do próprio Jackie Chan com Chris Tucker na trilogia “A Hora do Rush” e que de novidade não apresenta praticamente nada, já que os mesmos elementos de filmes anteriores do astro chinês. estão presentes também neste longa-metragem.

    A única coisa que realmente nos faz assistir aos filmes de Jackie Chan é o inexplicável carisma que esse ator possui. Você sabe o que vem pela frente, mas assiste porque é o Jackie Chan. Vida longa ao astro que consegue se manter em bom nível, aprontando em seus filmes com um estilo próprio, conhecido e que será reconhecido com uma bela estatueta. Definitivamente, o que é bom tem de ser aclamado.


Fora do Rumo – Nota: 3,0

O critério de notas é estabelecido da seguinte forma:

0,0 = péssimo

1,0 = ruim

2,0 = regular

3,0 = bom

4,0 = ótimo

5,0 = excelente

Confiram a crítica completa no blog: efrempedroza.blogspot.com.br

Facebook: Efrem Pedroza – Críticas de Cinema e Cultura Nerd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *