Em Ritmo de Fuga | Críticas de Cinema – Efrem Pedroza

Um jovem de nome esquisito, Baby (Ansel Elgort) e de hábito peculiar… Por conta do acidente na infância, precisa o tempo todo ouvir música para se livrar do zumbido contante em seu ouvido.

Pra “ajudar”, o garoto é piloto de fuga de Doc (Kevin Spacey), em seus assaltos.  O problema é que Baby já não aguenta mais esse tipo de trabalho e ao conhecer a garçonete Debora (Lily James).

Em “Ritmo de Fuga”, apesar do filme ser do gênero “ação”, bem que poderia ser um “musical”. Digo isso pelos vários momentos em que o protagonista se envolve e a música o envolve com a música.

O que conta aqui é a sintonia cinematográfica do diretor Edgar Wright em sua proposta de levar o espectador a essa imersão musical em que o suspense e a adrenalina estão sempre presentes.Talvez o roteiro não seja um dos mais geniais, mas as reviravoltas são interessantes e isso vem do toque de Wright.

Ansel Elgort, o queridinho do momento, continua carismático como sempre e Jamie Foxx, que já ganhou o Oscar com “Ray”, não tem papel brilhante, mas cumpre com seu dever.  E se Ansel Elgort é carismático, Lili James, no papel da garçonete Debora, é encantadora.

Um filme que te tira da cadeira porque é pulsante.  Uma experiência cinematográfica diferente e que fará você se embriagar nesse “ritmo”. É pipoca? É! Mas é algo bem raro do que vemos nos filmes de ação atualmente… É esperto, ágil e envolvente!

 

Em Ritmo de Fuga – Nota: 4,0

O critério de notas é estabelecido da seguinte forma:

0,0 = péssimo

1,0 = ruim

2,0 = regular

3,0 = bom

4,0 = ótimo

5,0 = excelente

Confiram a crítica completa no blog: efrempedroza.blogspot.com.br

Facebook: Efrem Pedroza – Cinema e Cultura Nerd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *