Consumidor já deve começar a se preparar para a Black Friday

Consultora financeira dá dicas para que as promoções não virem um problema no orçamento

Nos últimos anos, as lojas físicas e de venda online estão aderindo cada vez mais às promoções da Black Friday, que já é bem tradicional nos Estados Unidos. Neste ano, a data da promoção é 24 de novembro, portanto, quem quiser aproveitar já precisa tomar alguns cuidados. É muito importante que o consumidor avalie se tem condições de comprar, se está fazendo um bom negócio e se isso não vai acabar prejudicando sua situação financeira. A consultora financeira Alexandra Contieri, da Alexandra Contieri Consultoria Financeira, dá algumas dicas para os consumidores lidarem com as promoções.

“O primeiro passo é avaliar se há uma sobra no orçamento para fazer a compra e se ela realmente é necessária. Muitas vezes, nós nos empolgamos com os preços e acabamos comprando coisas sem necessidade. Não adianta comprar porque o preço está bom, se aquilo não tiver utilidade. A compra jamais deve ser feita por impulso. Isso é um dos principais vilões da saúde financeira”, afirma a consultora.

De acordo com Alexandra, outro aspecto importante é ver se, de fato, o preço oferecido é promocional. “O ideal é que os consumidores que queiram comprar alguma coisa já comecem a pesquisar o preço agora para comparar com o preço na época em que a loja entrar em promoção. Infelizmente, aqui o Brasil, já tivemos várias experiências de lojas que aumentam o preço para aplicar o desconto e, no fim, acaba ficando no mesmo valor de antes. Fazem uma maquiagem e enganam o consumidor”, orienta.

Outro aspecto que merece atenção é a chegada da primeira parcela do 13º salário. “Muitas pessoas se empolgam com o dinheiro extra e saem gastando, mas se esquecem que já temos vários gastos extras com a chegada do Natal e do ano novo, além, é claro, de todas as despesas fixas de janeiro, como IPVA, IPTU, material escolar, etc.”, lembra. “Se após avaliar tudo isso, a promoção ainda for vantajosa, então pode aproveitar”, diz.

Mas, antes disso, é importante também fazer uma comparação de preços entre lojas e negociar descontos. “Também é importante estabelecer um valor para os gastos. Se sair comprando tudo que tiver vontade, é possível que fique endividado”, comenta. “A pessoa também precisa avaliar se a nova aquisição não trará mais despesas”, diz Alexandra.

Confira as dicas de forma resumida:

– Já comece a anotar valores do que pretende comprar para ver se os preços não foram maquiados durante a promoção

– Verifique se o valor gasto realmente cabe no seu orçamento

– Estabeleça um valor total para gastar

– Não compre por impulso

– Verifique se você realmente precisa daquilo

– Não se empolgue o com 13º salário: você ainda terá várias despesas de fim de ano e em janeiro

– Veja se a nova aquisição não trará mais despesas para você

– Compare preços

– Negocie descontos, principalmente para pagamentos à vista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *