Celso Russomanno responde críticas recebidas nas últimas semanas

“Nas últimas duas semanas venho sendo alvo constante de ataques por alguns veículos de comunicação e redes sociais, com matérias antigas e requentadas que já vem sendo noticiadas há alguns anos. O motivo destes ataques é uma tentativa de desconstrução da minha imagem, por estar em primeiro lugar nas pesquisas para a prefeitura de São Paulo. Quero responder as acusações em respeito as pessoas que acreditam no meu trabalho e confiam em mim. Estou no quinto mandato de Deputado Federal e ao longo dos últimos 25 anos tudo que fiz foi defender os direitos do cidadão e do consumidor, através de dezenas de leis, de ações judiciais e da construção de uma legislação para a proteção e defesa do consumidor, que hoje garante os direitos dos cidadãos brasileiros, mas não para por aí. Aprovei também a legislação em defesa do consumidor no Mercosul e no Parlamento Latino-Americano garantindo em toda América do Sul direitos aos cidadãos, trabalho que se estende por 22 países e garante direitos individuais e coletivos. Fora as milhares de pessoas atendidas em meu programa de televisão em defesa do consumidor. Calculando por baixo, podemos somar dos 25 anos pelo menos 23 anos de programas diários e um total de cerca de 5.500 casos solucionados. Além do programa, calculando ainda o atendimento no meu escritório e gabinete, em média 50 pessoas por dia, nestes 25 anos, já atendi mais de 350 mil famílias. Sem contar as ações judiciais do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor, como por exemplo, a liminar que ganhamos tornando obrigatório o exame rápido de dengue para todos os detentores de planos e seguros saúde do Brasil, pois os planos se negavam a realizar o exame e faziam o consumidor pagar do próprio bolso. Somente esta ação beneficiou em torno de 50 milhões de pessoas, trabalho totalmente gratuito. A acusação feita contra mim é que uma pessoa que trabalhava no meu gabinete na Câmara dos Deputados entre 1997 e 2001 teria prestado serviços para o meu programa de televisão/produtora em defesa do consumidor. Isto não é verdade. Fui eleito Deputado Federal em 1994 e assumi meu mandato em fevereiro de 1995. No período de 95 a 2001, não existia verba de gabinete para manutenção de escritório de representação nos estados, ou seja, escritórios para que os deputados desenvolvessem seus trabalhos em suas bases eleitorais. Portanto os funcionários lotados nos estados, de todos os parlamentares, prestavam serviço de assessoria onde os mesmos se encontravam. Por exemplo, o deputado advogado, no escritório de advocacia. O deputado dentista ou médico, no consultório ou hospital. Os líderes religiosos, nas igrejas. O deputado engenheiro, no escritório de engenharia e o deputado empresário, em sua própria empresa, etc. No meu caso, a funcionária estava dentro da minha produtora, prestando serviço em defesa consumidor, que sempre foi minha bandeira desde o falecimento de minha primeira esposa Adriana, por negligência médica no hospital. Se lá não estivesse, onde estaria? Na rua? Pois era assim que funcionava, não só para mim, mas para todos os 513 deputados. Esta confusão que girava em torno dos funcionários da Câmara dos Deputados lotados nos estados só foi corrigida em 2001 quando foi criada a verba de gabinete autorizando os Deputados a alugar imóveis no seu estado para execução do trabalho de seus secretários parlamentares (despesas pagas por verba pública). De lá para cá já economizei mais de 2 milhões de reais de verba do gabinete, devolvendo para os cofres públicos. Se eu não fosse uma pessoa séria e idônea teria feito isso? Este processo está em recurso judicial e ainda não tem sentença definitiva. Acredito na Justiça Brasileira e vou provar a minha inocência. Não vou permitir que o meu trabalho de 25 anos em defesa do consumidor seja jogado na lama do jeito que está sendo feito por interesses políticos. Tudo isso que estamos vendo é o mesmo que foi feito comigo em 2012. Se o meu erro durante todos estes anos foi defender o consumidor, quero deixar bem claro que não vou parar a minha luta em defesa do cidadão. Por favor divulgue e me ajude a compartilhar a verdade. Muito obrigado, Celso Russomanno.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *