Casos de trombose em pós vacinados fazem agências pedirem paralisação da aplicação da vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19 nos EUA

Duas agências do governo americano, a Food and Drug Administration (FDA) e a Center for Disease Control (CDC), solicitaram a paralisação imediata da aplicação da vacina Johnson & Johnson contra a Covid-19.
A medida aconteceu após seis mulheres terem desenvolvido trombose, duas semanas após terem tomado o imunizante
Segundo a FDA,  a paralisação é apenas uma precaução para analisar melhor os efeitos da vacina. As seis mulheres que desenvolveram trombose, têm entre 18 e 48 anos de idade. Uma delas acabou falecendo em decorrência  da trombose e outra está em estado crítico.
“Nós estamos recomendando a pausa no uso desta vacina como uma forma excessiva de cautela,” disse Peter Marks, diretor do centro de avaliação e pesquisa biológica do FDA, em nota conjunta com Anne Schuchat, diretor do CDC. “Por enquanto, esses efeitos adversos aparentam ser extremamente raros.”
Mais de 7 milhões de pessoas já receberam a vacina da Johnson & Johnson nos Estados Unidos.
“Estamos cientes dos eventos tromboembólicos, incluindo os de trombocitopenia (queda do número de plaquetas no sangue) que estão sendo identificados com as vacinas de Covid-19. Até agora, nenhuma relação causal clara tem sido feita entre esses raros eventos e a vacina de Covid-19 da Janssen,” disse a empresa em nota.
Países europeus também chegaram a suspender a aplicação desta vacina também por pacientes vacinados terem apresentado os coágulos sanguíneos.
A vacina da Johnson & Johnson é a única que é aplicada em dose única.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *