Câmara aumenta em 170% o valor do reembolso dos deputados em gastos com saúde

Em plena pandemia que assola e afunda o país numa crise gravíssima, em que boa parte da população está passando fome, ou tendo seríssimas dificuldades para garantir minimamente a subsistência de suas famílias,  e que já matou mais de 300 mil brasileiros nas filas dos hospitais públicos, sem atendimento adequado e digno, a Câmara dos Deputados reajustou o valor total destinado a reembolsos de gastos com saúde dos deputados.
A partir desta decisão, a Câmara destinará R$ 135,4 mil para tal finalidade.
O valor anterior era de R$ 50 mil, o que representa um aumento de 170,8%.
A medida já foi publicada em edição do Diário Oficial da Câmara dos Deputados.
De acordo com o texto, o valor anterior foi definido em 2015 e estava defasado. A Mesa Diretora da Câmara se baseou na VCMH (Variação de Custo Médico-Hospitalar), a chamada “inflação médica” para estabelecer e determinar o aumento.
“Essa atualização corrigirá a natural defasagem monetária de um valor fixado no ano de 2015 e proporcionará maior agilidade (racionalização) no atendimento às demandas relativas ao reembolso de despesas com saúde por parte dos Senhores Deputados”, diz o texto.
Lira ressaltou que o reajuste não criará ônus adicional para a Câmara. “A Segunda Vice-Presidência continuará a analisar caso a caso, levando-se em conta os pareceres dos Órgãos Técnicos envolvidos”, escreveu Lira.
De acordo com a Câmara, valores que excederem o limite estabelecido de R$ 135,4 mil será avaliado pela Mesa Diretora.
Ainda segundo o presidente da Câmara, o novo limite proporcionará o “descongestionamento” das reuniões da Mesa Diretora, pois haverá menos processos sujeitos a deliberação, uma vez que o próprio segundo vice-presidente poderá tomar mais decisões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *