Cadastro antigo será base para inscrição do novo auxílio emergencial

As novas parcelas do auxílio emergencial terá como base para selecionar os beneficiários a planilha com os dados de quem já havia recebido outras parcelas em 2020. O governo será o responsável pela seleção , é informou  que menos pessoas terão acesso ao novo benefício.
No ano passado, houve necessidade de solicitação do benefício através do site da Caixa para quem fosse não era inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal, e não fazia parte do Bolsa Família. Dessa vez, porém, não haverá esse procedimento.
Os dados dos beneficiários serão retirados do banco de dados já produzido pelo Ministério da Cidadania. A seleção ocorrerá com base nos critérios de renda.
Neste ano , diferente do ano passado, em que mulheres solteiras chefes de família recebiam o valor do benefício em dobro, todos receberão o mesmo valor, que será reduzido, inclusive.
Ficam de fora das novas parcelas do auxílio emergencial:
Quem recebe pensão
Aposentadoria
Benefício assistencial
Seguro desemprego
Tem vínculo empregatício ativo.
Com essa seleção, dos 68 milhões que receberam o auxílio em 2020, apenas 40 milhões recebam o benefício em 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *