Bruxa de Blair | Críticas de Cinema – Efrem Pedroza

Nota: 5,0

      Em “A Bruxa de Blair” (Blair Witch, 2016), um grupo de estudantes de Milwaukee resolve viajar e durante o trajeto acampam em uma floresta. Peter (Brandon Scott) investiga há anos o desaparecimento da irmã nas florestas de Maryland. Com o aparecimento de uma nova pista sobre a ela, o rapaz e seus amigos resolvem adentrar a floresta para explorá-la ainda mais em busca de respostas e se deparam com uma ameaça terrível.

      Mesmo com uma tecnologia evoluída em quase 20 anos de câmeras e tudo mais, os “bem preparados” jovens não conseguem fazer frente para a ameaça sobrenatural que os cerca de forma sedenta e brutal. A boa notícia é que ainda com um estilo de cinema já desgastado por outros filmes, fruto do próprio sucesso do filme original de 1999, “Bruxa de Blair” ainda consegue reservar espaço para inovações, tanto no dinamismo envolvendo o movimento da câmera, quanto em seus personagens que são mais interessantes e carismáticos.

      Por fim, o que vemos é um universo melhor explorado e ampliado da lenda da Bruxa de Blair que consegue, mais uma vez, apostar no terror simples, mas muito bem elaborado para os padrões atuais. O que parecia ser mais do mesmo, empolga e empurra você na cadeira do cinema da mesma forma que o primeiro filme. Uma verdadeira homenagem.


Confiram a crítica completa no blog: efrempedroza.blogspot.com.br

Facebook: Efrem Pedroza – Crítico de Cinema

O critério de notas é estabelecido da seguinte forma:

0,0 = péssimo

1,0 = ruim

2,0 = regular

3,0 = bom

4,0 = ótimo

5,0 = excelente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *