Bolsonaro já estreou 2016

Incitação ao estupro, intolerância, preconceito e arrogância. Bolsonaro mostra, sempre que possível, que estar em um partido é aproveitar cada câmera ou microfone para profanar as mais incríveis asneiras.

“O erro daditadura foi torturar e não matar.”(Jair Bolsonaro, em discussão com manifestantes)

“Pinochet deviater matado mais gente.” (Bolsonaro sobre a ditadura chilena de Augusto Pinochet. Disponível na revista Veja, edição 1575, de 2 de Dezembro de 1998 – Página 39)

“Não te estuproporque você não merece.” (Jair Messias Bolsonaro, para a deputada federal Maria do Rosário)

“Eu não corro esse risco, meus filhos foram muito bem educados”(Bolsonaro para Preta Gil, sobre o que faria se seus filhos se relacionassem com uma mulher negra ou com homossexuais)

“Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater.”(Afirmação de Jair Bolsonaro após caçoar de FHC sobre este segurar uma bandeira com as cores do arco-íris)

“Parlamentar não deve andar de ônibus”. (Declaração publicada pelo jornal O Dia em 2013)

Mas caso falte oportunidade para disseminar seus absurdos, ele providencia um vídeo. Dia 10 deste mês o deputado fez um vídeo que classificou com sendo sobre educação. O vídeo é uma lástima e o deputado, aparentemente, não consegue distinguir uma revista de um livro.

O mais lamentável é saber que, para muitos que ainda não desenvolveram a análise crítica ou simplesmente estão imersos no mais denso senso comum, as opiniões desse indivíduo são vistas como verdades e repetidas e repetidas sem qualquer fundamento.

É fato que cada um tem sua opinião, porém opinião não é critério para definir leis e julgar direitos, assim como um cargo político não é aval para falar groselhas.

Confira o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *