Anatel proibe que roteadores WiFi tenham senhas fáceis

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou, no dia 5, o seu primeiro ato direcionado à segurança cibernética de equipamentos de telecomunicações, o Ato 77/2021, que, entre diversas medidas para reduzir vulnerabilidades, determina que novos roteadores WiFi e outros produtos conectados à internet não poderão ter senhas fáceis.
O novo ato visa “estabelecer um conjunto de requisitos de segurança cibernética para equipamentos para telecomunicações visando minimizar ou corrigir vulnerabilidades por meio de atualizações de software/firmware ou por meio de recomendações em configurações”.
A Anatel pretende homologar somente novos produtos desenvolvidos com o conceito “security by design”, ou seja, sistemas de hardware ou software projetados, desde as primeiras etapas do seu projeto.
Um dos aspectos mais expressivos do Ato 77/2021 é o que determina que qualquer tipo de falha de segurança cibernética encontrada em equipamentos já homologados pela agência reguladora, e que afetam a segurança de seus usuários, prestadoras ou redes de telecomunicações, seja avaliada pela Anatel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *