25 anos sem a alegria dos Mamonas Assassinas

Há 25 anos, em 2 de março de 1996, o Brasil assistia estarrecido às imagens de um acidente de avião na Serra da Cantareira, em São Paulo. A tragédia vitimou os cinco jovens  membros do Mamonas Assassinas, e mais quatro pessoas que estavam no jatinho Learjet que saiu de Brasília após um show da banda.
A banda que teve breve e meteórica carreira até hoje, angaria fãs e está presente no coração de milhares de pessoas.
Particularmente tive a oportunidade de conhecer os Mamonas, ainda quando eram a banda Utopia e faziam shows em Guarulhos e no bairro onde cresci, o Parque Cecap.
Lembro da alegria, irreverência, além do esforço deles para emplacar uma carreira musical. Carreira que se concretizou quando deixaram de ser o Utopia, com músicas na linha das bandas de rock nacional dos anos 80 e 90, como Legião Urbana, entre outras, e se tornaram os Mamonas Assassinas, com visual engraçado, letras irreverentes e divertidas, uma grande novidade para o cenário musical da época.
O estilo e o carisma dos garotos, foi sucesso imediato e fez os meninos de Guarulhos, estourarem nas paradas musicais por todo o Brasil e se tornarem os queridinhos da mídia televisiva e radiofônica naqueles meados dos anos 90.
Pena que essa tragédia abreviou a carreira e sobretudo a vida daqueles jovens, alegres, talentosos, batalhadores e merecedores do sucesso que alcançaram.
Como alguém que conviveu com eles em várias oportunidades, que os tinha como amigos, presto condolências às famílias , amigos e fãs e sinto saudades.
Mas tenho certeza que a música alegre e irreverente dos Mamonas Assassinas, é atual e será eterna, estarão assim como aqueles garotos, eternamente nos corações brasileiros.
Mamonas vivem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *